SEJA BEM VINDO




Pesquisar este blog

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Imprensa sueca exalta atuação de Neymar na despedida do Rasunda


Eleito melhor em campo na vitória brasileira por 3 a 0, craque recebe elogios até do marcador que tentou pará-lo com entradas duras



Oitenta e três minutos, um passe perfeito para o gol de Leandro Damião, muitos dribles e uma atuação que valeu o prêmio de melhor em campo. Neymar foi embora de Estocolmo à jato, saiu diretamente do Estádio Rasunda para o aeroporto e de lá para o Brasil em voo fretado pelo Santos. Mas deixou os suecos impressionados com sua atuação na vitória por 3 a 0 no último jogo entre seleções no Estádio Rasunda, onde Pelé brilhou na conquista da Copa do Mundo de 1958.
- Ele é muito inteligente, excelente com a bola no pé - disse o volante Pontus Wernbloom, do CSKA Moscou, que escapou de um cartão amarelo numa entrada violenta em Neymar no segundo tempo. - Meu trabalho é tentar fazer com que um jogador como ele não tenha uma noite muito divertida, mas, considerando o placar do jogo, ele talvez tenha achado isso.
A imprensa local deu grande destaque à atuação do craque do Santos no dia seguinte à vitória brasileira sobre a Suécia no Rasunda.
- Neymar está predestinado a ser o rei da Copa do Mundo de 2014 dentro de casa. O jogador de 20 anos queria o tempo todo partir para cima dos adversários e atuar em alta velocidade no Rasunda. Sigge Parling, que esteve em campo contra o Brasil em 1958, disse ter ficado impressionado - escreveu Jan Majlard, colunista de um dos principais jornais suecos, o Svenska Dagbladet.
- Para nós que pudemos vê-lo pela primeira vez, Neymar mostrou mais uma vez que não é apenas um craque dos vídeos da internet - escreveu o tablóide Expressen.
O diário Dagens Nyheter lembrou que Neymar deveria ter saído do jogo com um gol na sua conta, mal anulado pelo árbitro húngaro Viktor Kassai.
- Talvez a atuação de Neymar no Rasunda tenha sido uma resposta pela derrota para o México na final olímpica. Não havia mais ninguém no campo à altura do pé direito dele.
Apesar da derrota por 3 a 0, também houve sueco deixando o Rasunda com motivo para se alegrar. Foi o caso do meia Christian Wilhelmsson, que ficou com a camisa de Neymar após o jogo.
- Nós tínhamos conversado sobre isso durante a partida. Quando o jogo acabou, fui trocar com ele. Eu coleciono várias camisas, estou guardando todas elas até me decidir onde vou colocá-las - afirmou.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário